O pastor perdulário

Um dia quente, com notícias quentes. Mas, notícias são escritas para serem lidas e analisadas em seu todo, seu conjunto, sob pena de fazermos o papel de “Bobo da Corte”.
Pois bem, noticia de hoje (17) no jornal Correio do Estado, pag. 9, com a manchete “Bernal corta gratificação dos cargos de confiança”. Temos uma triste realidade para a nossa cidade, tão sofrida nos últimos meses.
O diário coloca uma “análise das variações de vantagens” muito interessante, sendo que, por uma irresponsabilidade administrativa, o prefeito pastor Gilmar Olarte, em sua gestão, “inchou” a folha de pagamento dos “comissionados” pulando de 370.000 mil em março de 2014 para Um milhão e setecentos e oitenta mil reais em julho de 2015 (R$ 1.778.801,08 para ser mais exato).
O fato é um crime contra o patrimônio público, eis que, foi noticiado e denunciado pelo Ministério Público, pessoas nomeadas a cargos em comissão que era manicure da primeira dama, ou “filhinho da mamãe” diretora da Agetran, que vivia em academia de musculação, rindo na cara dos contribuintes, ganhando R$ 5.000,00 dos cofres municipais, sem trabalhar.
A irresponsabilidade do ex-prefeito Olarte é tamanha que por este fato somente caberia uma CPI na Câmara e deveria ser cassado seu mandato de vice-prefeito, mas, infelizmente os vereadores da atual gestão são preocupados apenas com o seu próprio umbigo, ao invés de se preocuparem com o dinheiro do contribuinte que foi gasto irresponsavelmente.
O gasto realizado na gestão do prefeito pastor, aumentou, calculando sobre a média de R$ 258.000,00 mensais no último mês de Bernal, antes da cassação anulada, para um milhão e quatrocentos mil reais, o que resulta no gasto a maior de 13 milhões e duzentos mil reais (R$ 13.200.000,00), que daria para pagar mais da metade da fatura que a Solurb alega que o município lhe deve (alega um haver de 24 milhões).
O prefeito Alcides Bernal, tomou a atitude correta em demitir todos os comissionados e analisar o pagamento dos mesmos, haja vista que precisam ser detectados os “fantasmas” e denunciados às autoridades, em respeito ao dinheiro do contribuinte. 
O que restou desta administração, irresponsável e perdulária, é a conta que estamos pagando agora com a falta de coleta de lixo.
Esperamos atitudes Republicanas da Câmara dos Vereadores para o caso.
Sergio Maidana
advogado em Campo Grande



Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

Sergio Maidana

Advogado em Campo Grande-MS