A culpa da sujeira da Solurb é do Nelsinho

Está evidente que após a “greve” forjada dos garis, os mesmos voltaram a trabalhar e estão fazendo “corpo mole”, parando os caminhões e zombando do povo, isto tudo com a conivência da empresa que nada faz para punir estes empregados. Quando questionados, dizem que a razão é o excesso de lixo que se acumulou nos 10 dias de greve.

A cidade sofreu com a sujeira e a safadeza
A cidade sofreu com a sujeira e a safadeza

Bom, o que fazer numa cidade dominada pelos donos da empresa do lixo nos últimos 20 anos? Dizem os fofoqueiros de plantão e os plantadores de boatos que o dono da empresa tem todo mundo no bolso... É isso mesmo!?... Todo mundo deve favor para ele, de policial, delegado, promotor, juiz, vereador, deputado, senador, governador e quiçá, até a presidente...

Os boatos são muitos, mas não podemos viver ou temer eles, temos que agir. A prefeitura tem que aplicar multas a esta empresa, para que ela respeite o contrato, e, colocar os pingos nos “is”... Não pode e não deve a sociedade ficar refém de uma empresa e a Solurb fazer o que fez. Necessário repensar o sistema de coleta de lixo de Campo Grande.

Em primeiro lugar, este contrato da Solurb arrumado para o cunhado (eis que Nelsinho Trad era cunhado de João Amorim, que mandou seu genro se associar a Financial Ambiental para ganhar a concorrência), no último ano da gestão do doutor da “Giza”, foi uma afronta a sociedade, porém, nos termos “jurídico legal” a licitação foi julgada “perfeita” pelo Tribunal de Justiça em dezembro do ano passado (será que os desembargadores dariam a mesma decisão hoje?).

O genro e o sogro, os donos do lixo
O genro e o sogro, os donos do lixo

A licitação teve muitas discussões e até “mandado de segurança” impetrados, na tentativa de mudar o edital para adequá-lo a concorrência leal e justa, porém, a cada pedido, o “eixo duro” da administração Trad endurecia e dizem, perseguiam os desafetos como verdadeiros imperadores do Estado... muitos deixaram de lado, especialmente quando viram que o candidato da turma, Edson Giroto, poderia ganhar a eleição para prefeito... E então deu no que deu: coleta de lixo doméstico e hospitalar, varrição de rua, pintura de meio fio – caiação – limpeza e conservação de praças pública, limpeza de bueiros, reciclagem do lixo, coleta seletiva do lixo, a construção e um aterro sanitário e futuramente uma usina de triagem do lixo, tudo em um só contrato...

Pois bem, entregaram tudo isto a uma empresa só que NÃO TINHA EXPERIÊNCIA em todas estas atividades, mas como era empresa do cunhado – ou do genro do cunhado – tudo podia, e entregaram tudo para eles, e hoje usam e abusam, fazem pressão, esculhambam com o povo, riem e mentem na cara deste povo que paga seus tributos para pagar o empenho da prefeitura para a empresa... Tudo bem que tem meia dúzia de puxa-sacos e de pessoas que não amam Campo Grande apoiando estas sandices, mas, 90% estão contra. Esse contrato tem que ser rescindido... Se a própria empresa diz que está levando prejuízo, até é salutar para eles rescindirem... mas não vão fazer isto, pois estas “medições” já auditadas no período anterior de Bernal e retornada agora, leva-nos a crer que o montante real do serviço não é o apresentado para pagamento...então surge a briga...e a esperança que Bernal caia do poder e tudo volte a ser como era antes...

Antonieta Trad, irmã de João Amorim
Antonieta Trad, irmã de João Amorim

Esperamos quando a Solurb e seus dirigentes e diretores romperem o contrato e sumirem de uma vez para sempre da história da cidade, a próxima licitação divida a coleta no mínimo em quatro empresas, bem como repasse a varrição a no mínimo 4 empresas, repassando para outra empresa a reciclagem, assim, evitaremos futuros aborrecimentos em uma empresa querer fazer a população refém de sua ganancia...ah!! tem outra coisa, tem que mudar esta fórmula de pagar a coleta de lixo por tonelada, devendo ser pago, na minha opinião, por quilômetros rodados...medir por tonelada é fácil corromper quem está na balança para marcar a maior e lesar o erário público...

Ía me esquecendo: Nelsinho não dá nenhum um pio...assume que o filho é seu cara!

 Sergio Maidana

advogado


Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

Sergio Maidana

Advogado em Campo Grande-MS