A premente necessidade das prisões de Amorim, Baird e Olarte e do afastamento dos vereadores

29/09/2015 às 07:49

As prisões do gangster/dublê de empresário João Amorim, João Baird e Gilmar Olarte, além do afastamento dos vereadores que participaram do golpe político em Campo Grande, conforme noticiado nesta segunda-feira (28), em primeira mão, pelo Jornal da Cidade (veja aqui), não é só uma questão de Justiça, mas uma necessidade para que a cidade tenha paz e possa caminhar no rumo do desenvolvimento. 

João Baird
O soldado e o comandante Amorim

Essa questão marca indubitavelmente o início da redenção do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul, pois vai garantir que a verdade floresça em sua plenitude e estará dando uma satisfação para a nossa sofrida população, pois essas figuras nefastas e desqualificadas, além de se locupletarem nababescamente com o dinheiro público, colocaram a cidade literalmente no ‘lixo’. 

A dupla de ‘Joãos’ - Amorim e Baird - que há muito tempo coloca sob seu domínio e a seu serviço, uma plêiade enorme de políticos inescrupulosos, em detrimento de toda uma sociedade, não terá a menor dificuldade de, em permanecendo soltos, aliciar e ameaçar testemunhas, desconstituir provas e conteúdos probatórios e obstaculizar as investigações.

Olarte, esta figura medonha, esse pastor medíocre e perdulário (veja aqui), que se tornou um ‘soldado’ de Amorim, escancarando os cofres públicos para o gangster fanfarrão, já causou inúmeros problemas no decorrer das investigações. Foi ele quem manteve escondido o seu comparsa Ronan Feitosa. Ademais, fontes da polícia, já tem conhecimento de que sua parte no ‘bolo’ do atentado cometido contra a população campo-grandense, era levada em enormes pacotes de dinheiro, em diversos carros, para uma chácara no interior de São Paulo.

Somente a prisão dessas três figuras garantirá a lisura na continuidade das investigações, sendo certo no entanto, que outras prisões poderão ser necessárias brevemente. O MP precisará continuar atento. 

Quanto aos vereadores são péssimos exemplos de civilidade e cidadania.

Um trio de alta periculosidade
Mesmo após a revelação de tudo o que já é de conhecimento público e do golpe político, continuam conspirando contra o prefeito da cidade, tão somente porque este prefeito ousou enfrentar a quadrilha de Amorim e Baird, que capitaneada por Puccinelli e Nelsinho, representa um indescritível rombo nas finanças da linda Capital Morena. Um rombo que persistiu durante dezesseis anos.

Que Deus guie a caneta do desembargador Luiz Claudio Bonassini da Silva.

É o anseio da população.

José Tolentino

Editor do Jornal da Cidade Online


                                                        https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 
Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido