Só Poesias: Decidi Amar-te

Hoje decidi amar-te Amar-te no silêncio do meu âmago Na profundidade do meu sentir.

**DECIDI AMAR-TE**
Hoje decidi amar-te
Amar-te no silêncio do meu âmago
Na profundidade do meu sentir

Decidi amar-te
Com a saudade de um beijo
No segredo íntimo do desejo

Amar-te
Na vivência de um sonho
Na intensidade da paixão

Hoje decidi amar-te
Na carícia de dois corpos suados
Extravasados de pudores e sentimentos

Decidi amar-te
Com a juventude de outrora
Na alegria de te possuir

Amar-te
Como sempre te amei
No recôndito do meu ser

Hoje decidi amar-te
Tal como ontem
E, como te amarei sempre.

Hoje decidi amar-te!
Meu amor!
*Maria Antonieta Oliveira*

**Não entendo a razão**
Não entendo a razão
Do desatino dos ventos,
Que teimam em se fazerem vendavais
Arrastam tudo que têm pela frente,
Levam até sentimentos puros
Que na brisa serenavam
E se aconchegavam no recôndito da alma!

Não entendo a razão
Deste soprar desenfreado e intempestivo,
Que sufoca o peito das tardes calmas,
Esmorece a alegria do sentir
Das noites românticas do luar!

Não entendo a razão
Desta tempestade imprevisível,
Que se solta louca, como borrasca,
Arrepia-nos a pele, num angustiante frio,
Comprime o peito numa dor calada
E nos desalenta em pensamentos vazios
Perdidos em marés de dúvidas!

Não entendo a razão
Porque o amor é tão complicado...
Por razões que a razão não entende,
Perdem-se instantes de felizes momentos,
Porque ervas daninhas, pequenas,
Surgem inesperadas e inocentes
No jardim florido
Da paixão e do bem amar.
*José Carlos Moutinho.* 

Serenidade…
Entre as ondas revoltas da vida
e a maresia do meu entardecer
há um mar de sentimento…
a cada novo dia,
sulco as ondas em movimento
e sou vento nordeste,
na tarde a desfalecer…

quisera eu, ser vento norte,
varrer as adversidades do dia a dia,
ser tempestade e chuva forte,
limpar a face da terra da hipocrisia…
e por fim poder descansar,
nos braços, de melhor sorte…

apagasse eu, as contendas
do mundo
e seria meu nome, serenidade…
seria paz e a verdade
que o mundo anseia…

mas sou apenas povo,
sou plebeia
na busca incessante
da liberdade…
*Teresa Costa*

**Um mundo para dois**
Meio que sem querer, os nossos olhares
se cruzam e um arrepio percorre o meu
corpo inteiro.
É mágico, como se fosse o vento sussurrando
arrepiando os meus poros.
Frases de amor chegam aos meus ouvidos
sinto então que o amor chegou através deste
encontro de olhares.
E minhas emoções misturam-se, os teus olhos
puxam-me como um imã
Me dou conta que caminho até você assustado
com o poder do olhar.
Como um menino, eu vou sorrindo ao teu
encontro
Ansioso por um abraço daqueles que enlaça os
corpos
dando a impressão de querer fundi-los um ao outro
e tornar-los um só.
E nossos corações que são metades, se juntam
nos fazendo completos.
Neste momento, tudo faz silêncio em torno de nós
só ouvimos os nossos corações em um só tom.
Pouco importa o mundo lá fora de nós dois, se
de um encontro de olhares, criamos um mundo
só nosso, tão particular,
um mundo para dois.
*Joe Luigi* 

**Tem dias...**
Tem dias que a vida passa como um filme
diante de meu olhar, mas nem sempre são
cenas bonitas e muitas me fazem chorar.
Outras, levam-me a sentir saudades de
momentos lindos e únicos, que me fizeram
sentir nas nuvens, voando livre, leve e solto,
sem lenço e sem documentos.
Foram momentos que eu apenas queria te
amar e sonhar, como seu eu fosse um menino
passarinho que segurando em tuas mãos me
sentia alado e juntos plainávamos na imensidão
azul do céu.
E quando cansados,sentávamos na maciez de
um floco de nuvem e esperávamos as estrelas
chegarem para enfeitarem o negrume da noite.
É quando elas cantarolando salpicam o céu
com seus brilhos e faz parecer um veludo negro
salpicado com jóias douradas e ficávamos por
horas admirando esta maravilha, enquanto os
anjos receptivos formavam um coral ao som
de harpas só para nós dois.
As músicas eram lindos hinos ao amor.
Eles entendiam que naquele momento e ali,
havia apenas um homem e uma mulher que
se amavam demais.
*_Joe Luigi*

**SEMENTE DO AMOR**
Sem medo de amar.
Amar a vida.
Amar sem segredo,
Nem se preocupar com a despedida.

Amar a mulher querida.
Entregar a vida de corpo e alma.
Com calma apaixonar-se
E viver com intensidade.

Sentir saudades do tempo que passou,
Dos beijos que roubou
E também dos que ganhou.
Amar infinitamente.

Apaixonadamente viver.
Sem esconder os sentimentos.
Amar, como se ama uma flor.
Amar com muito amor.

Viver incondicionalmente,
Ver a semente de o amor florescer,
Desabrochar e eternizar-se.
*Rubens Corazza*

**Entre sangue e lágrimas...**
Minha alma inquieta murmurosa ...
Minuta uma canção para ser tocada no silencio da vida...
Este sentir é germe mortal... sozinha nas ruas pés descalços ...
vento frio...
sem chão...
mendigando por um céu a cada dia com menos estrelas...
já não tenho nuvens...já não tenho lua...
Na tua permanente ausência
Na doçura de antigos tempos na dor sentida
que se rompam correntes e amarras
que eu solte um grito silencioso e desesperado
que eu flutue nesta paixão imensa ao viver
sonhos imperfeitos...
E, tu, ficarás eternamente nas cruzadas da vida
no eterno...na desordem ilusória...
nas raias do sem fim...
... e saberás que nela vivo e te sigo
Ainda que distante de ti
Entre sangue e lágrimas de rimas e dor...
*celina vasques*

**Mais uma cicatriz**
Como pude deixar acontecer
Outra vez saí ferido
De novo meu peito foi atingido
Por novamente acreditar em você

Por que insiste meu coração
Em querer te amar?
Por que é tão difícil aceitar
Que esse caso não tem solução?

Mais uma cicatriz que fala
Que tenho que ser decidido
Para não ser mais ferido

A razão não se cala
E por não dar ouvido
É que tanto tenho sofrido
*Roberto Lopes*

**Naufragado! **
Beija-me a intensidade
Flertando com a inquietude
Enchendo-me de necessidade
Despejando em mim atitude

Renego a passividade
Implodo os sentimentos
Não sei ser metade
Saboreio todos os momentos

Venho daqui, de lá e do acolá
Sou peregrino!
Perfeito no amar
Forte, fraco, homem e divino

Não carrego convicções
Ou meia verdades
São boas as intensões
Perseguidas por vaidades

Debruça-se sobre mim
Um tal de ego
Explica-se o início e o fim
No meio faço o que não prego

Ah! Mas, quem sou eu afinal?
Juiz do certo e errado?
Senhor do bem e do mal?
Ou mais um perdido, naufragado?

Navegante desta vida incerta
Debatendo-me em braçadas desesperadas
Atento! Sempre em sinal de alerta
Resíduo de esperanças despedaçadas

Sou sobrevivente!
Agonizante por conceito
Negro, pobre, branco, rico, arrogante, carente...
À vontade! Você quem escolhe o defeito.
*Gérson Prado*

A LUA NÃO EXISTE NA NOITE TRISTE**
Se perguntarem por mim
Fui ver a lua
Mas não a vi…
O nevoeiro escondeu-a de mim…
A esperança está na pele
Na viagem que fazemos
Mas a lua não aparece
E as sombras não existem
Nas estradas escuras
Mãos cansadas de não se tocarem
Olhos tristes por não se verem
Vozes mudas que não se encontram
A noite acontece e a lua não aparece
Esqueço-me do tempo
No tempo que perdi
Que perco
Não desperto
Durmo na noite sem lua…
Nem sei se estou aqui…
Perdi-me no tempo
Sem tempo para mim…
*Cris Anvago*

**SOLIDÃO**
Lagrimas!...Soltas ao vento
Dores silenciosas da alma
Preocupação…
Tristeza sem fundamento
Frustração!…
Dependência
Obsessão…
Sofrimento!
É doença no coração!...
…Ou será na mente?
“Olhos que não vêem
Coração que não sente”
Proverbio ancestral
Ditado de antigamente
Santa paciência!...
Nem isso é real…
Nem eu sou inocente
É pura ilusão
Ou… Sou diferente

Quero uma explicação
Algo consistente!...
Um motivo…Uma razão
Pra tamanho… Desalento

Será demência?…
…Ou apenas…Solidão
*Conceição Carraça*

*"A mulher precisa do carinho pra oferecer o sexo..
O homem precisa do sexo pra oferecer o carinho."**
A mulher precisa da maquiagem no cotidiano,
O homem apenas lava o rosto - beleza natural!
A mulher se ressente ao ver uma colega com a mesma cor do vestido na festa!
O homem que encontra um colega com a mesma camisa se torna um grande amigo...
A mulher leva pra cama todas as situações do dia!
O homem, deita e dorme!
A mulher suporta as piores dores!
O homem, quando corta um dedo, fica manhoso!
A mulher reage pela emoção!
O homem, pela razão!
A mulher, muitas vezes julga o homem frio!
O homem, acha que a mulher é exagerada...
A mulher, fala sem parar!
O homem, para de falar - e isso enlouquece a mulher!
Opostos complementares...
Amados e Amadas!
E viva as diferenças que se completam e os semelhantes que se atraem!
Cada um do seu jeito; único e especial!
Eis a Vida!
*- Gênice Suavi.*

**HORIZONTE**
Não imagine o amanhã como um porto seguro
Não deixe que o ontem se apodere dos teus sonhos
A tua caminhada é um desafio...
Vai em frente, segue o teu entusiasmo
Não siga o horizonte olhando para trás
E não se torne inerte por medo do caminho
O destino é sempre você quem desenha
As cores da tua vida é você quem faz

Só consegue contar estrelas
Quem olha para o céu!
*Adriano Hungaro*

**
Quem sabe um dia, antes do adeus e das despedidas, bem antes do último suspiro, do último aceno e da última lágrima... Quem sabe muito antes de toda e qualquer eternidade... eu te beije de verdade!
Quem sabe eu te murmure um poema de amor, daquele amor que não pude te dar, porque o tempo passou ligeiro, porque a vida passou depressa e (simplesmente) porque nós passamos em tempos
diferentes. Eu com muitas vidas... Você aprendiz dela! Ora... então quem sabe um dia, muito além de todas as regras... muito além de todas as idas e vindas... muito além de todos os nossos desencontros... Eu
te encontre, te abrace e beije... de forma infinita e sem hora de parar. Quem sabe um dia... bem depois do sonho e antes do pesadelo... eu te morda a pele e o corpo inteiro, dos pés a cabeça... passando por
cada pedaço dos teus pecados. Quem sabe um dia eu deixe de ser apenas pseudo poeta... Quem sabe eu pare de viver tanta racionalidade e esperar tantos resultados práticos. Quem sabe eu realmente
tome coragem de ser eu mesmo, me lance no abismo da tua sentimentalidade, te peça desculpas e diga (murmurando em teus ouvidos) ... ME PERDOE A AUSÊNCIA... DESDE SEMPRE EU TE AMO!
*Adriano Hungaro*

Maria Catherine Rabello

Pernambucana, amante da poesia. “Amo minha vida e todos que fazem parte do meu mundo. Poesias são sonhos vividos, lembrados ou desejados. Poesia acalenta a alma e o coração. Sonhar é viver, viver feliz! Amo poesias, poesias de amor sempre! Sou sonhadora e feliz. Meus rabiscos são meus segredos, meu baú de sentimentos. Apresento lindas poesias de muitos corações iguais ao meu. Amar sempre!