O réu Gilmar Olarte, quais as chances de absolvição?

Uma entrevista de Gilmar Olarte, recentemente publicada em um site de Campo Grande, é reveladora no sentido de que este homem, além de sua notória ausência de caráter, tem alguma anomalia mental.

Tive o cuidado de analisar todas as peças das investigações do Gaeco, tudo, sem exceção de nenhuma folha. Conheço os autos em sua plenitude.

Não tenho a menor dúvida de sua conduta nociva, de seu envolvimento criminoso e de sua alta periculosidade.

Aliás, penso ainda que as investigações do Gaeco poderiam ter avançado em outras questões, como o caso da pedofilia.

Nos autos existem inúmeros indícios, inclusive a citação por uma testemunha – também pastor - de que ele teria mantido relações sexuais com uma criança com problemas mentais. Da mesma forma, outras testemunhas relatam um vídeo – que ainda não foi encontrado – onde ele apareceria transando com uma criança. Pela insistência com que este vídeo é mencionado, por diversas pessoas, tudo leva a crer que realmente exista. As investigações poderiam ter avançado nesta questão.

Tudo isto está nos autos. Acessível para qualquer cidadão.

Olarte, no momento da prisão
Olarte, no momento da prisão

Quanto aos crimes de estelionato e corrupção são evidentes, com vasto material probante, inúmeras gravações obtidas com autorização judicial, documentos, inúmeras testemunhas e um vídeo, onde o pastor aparece recebendo dinheiro produto de um dos cheques de terceiros negociados com agiotas.

Olarte não tem a menor possibilidade de absolvição. Será fatalmente condenado e terá que cumprir pena.

Além desses processos, que revelam uma conduta criminosa extremamente dissimulada, que certamente o levarão de volta para o ‘xilindró’, Olarte, como prefeito, teve uma gestão extremamente promíscua. Os prejuízos são incalculáveis. A corrupção foi generalizada.

Olarte no presídio e o advogado
Olarte no presídio e o advogado

Nos próximos dias o MP deve apresentar a denúncia oriunda das investigações da Operação Coffee Break. Que todos os culpados sejam devidamente processados, punidos e a cidade ressarcida.

É o anseio da sociedade.

José Tolentino

[email protected]

                                                     https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

José Tolentino

Jornalista, diretor da empresa JT Comunicação e Editor do Jornal da Cidade Online.