O compasso do descompasso

Acredito que já venha de outras eras, esse desacordo no coração, o pulsar latejante do corpo inteiro que só faz aumentar à medida que a batida da canção atinge em cheio o ouvido, cérebro, pensamento, sentimento, emoção que fazem as lágrimas, mesmo que por instantes, saltarem sem controle.

Quase um abalo sísmico que faz o seu íntimo morrer por uma fração de segundo, tamanho é o maravilhoso descomedimento que se faz presente quando se une o ser amado ao objeto do seu amor...

Ah, a dança de salão! O arrebatamento que causa em seus apaixonados! Suas mil facetas, compassos, ritmos, batidas.... Encarnamos por vezes, uma autêntica personagem carioca dos bailes de antigamente, ao som de verdadeiras pérolas do samba de gafieira, onde o molejo, a sensualidade e a brejeirice ditavam as notas e marcavam o compasso cadenciado, em meio à descontração e camaradagem. (Clique aqui e veja o vídeo do samba de gafieira de Angelo Salgado & Groove Brasil Team)

Em outras, um drama autêntico, saído das notas de um bandoneon argentino, trazendo todo o pulsar inclemente, sedutor, flamejante de um tango bem executado e lindamente bailado, o sofrimento expresso no tremor enérgico das mãos, a sedução em cada movimento, a troca de olhares faiscantes, a pele envolta em arrepios. Sapato de verniz. Uma boca carmim. (Clique e aprecie o 'Tango Sensual')

Pausa para tomar um fôlego.... Recomponha-se!

Deixe-se levar agora pelo embalo romântico e sereno, dos tempos de outrora, onde o cavalheirismo era um hábito, a delicadeza dos passos aliada à sutileza dos desejos faziam com que o bolero trouxesse até os dias de hoje, o encantamento em formas melodiosas que nos fazem sonhar, simplesmente com um “cheek to cheek”. (Clique e veja o bolero de Pedro França e Luísa Canda)

A dança de salão traz consigo o envolvimento através da música, dos passos, da cumplicidade e sintonia que os pares devem ter e expressar. A sensibilidade é fator indispensável, pois uma vez envolvido neste universo maravilhoso, não há a menor chance de ser feliz em ambientes estéreis, áridos enfim.

A conexão que se faz nos momentos em que os olhos se fecham, o coração toma a frente de tudo, se faz onipresente em cada célula do corpo, que se entrega ao deleite em experiência única e marcante.

O mundo da dança de salão é como uma montanha-russa de emoções! Prontos para mais um looping?

Refresque-se com uma bebida gelada, o calor está demais! Uma Margarita? Um Mojito? Talvez algo mais clássico, como uma Piña Colada.... Feche os olhos e siga rumo às praias caribenhas, ouça os timbales, a conga, o bongô, os trompetes…. Tire a ferrugem dos quadris, revele o gingado, solte seu corpo e vamos nos deliciar com a salsa! (Clique e veja uma bela apresentação de Salsa)

A salsa faz com que sua alma se transporte diretamente para Cuba, Porto Rico, qualquer um daqueles magníficos países que respiram os ritmos latinos em sua essência e servem de referência para qualquer amante deste balanço, desta pulsação vibrante.

Agora que você está inteiramente no clima “guantanamera”, deixe-me apresentar algo que une o bom e o melhor da tórrida latinidade que faz parte da nossa cultura e você, quem sabe, até agora, não conhecia: o zouk, que na língua Crioula significa festa!

Lembram dos tempos áureos da lambada? Este ritmo traz em sua essência a ginga deste compasso já conhecido por todos nós, porém acrescido de – muita – pimenta. Os quadris são a parte do corpo mais em evidência, juntamente com o esvoaçar dos cabelos da dama, que dão um tempero a mais neste jogo de sensualidade. Os dois corpos parecem se unir em uma mesma silhueta, envolvidos pela batida marcante e envolvente da música. Quem já experimentou esta sensação única, certamente tem boas recordações! (Conheça o Zouk Arquitetura de Dança)

De volta ao começo.... Em terras brasileiríssimas, a majestade se divide entre o samba de gafieira e o forró! Ritmo absurdamente contagiante, duvido alguém ficar parado! Mesmo que só acompanhando as batidas com os pés, sabe que é praticamente impossível não abrir um sorriso de alegria ao seu ouvir a imponente e emocionante combinação de uma sanfona, um triângulo e zabumba!

Graças ao inesquecível Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, o forró se espraiou pelos quatro cantos do Brasil. É também reverenciado em terras estrangeiras que se renderam à batida única que contagia quem quer que seja. Viva Seu Lua! Viva o Nordeste! (Clique e aprecie Bruno Prado e Bianca Avisati no Festival de Munique)

Aposto que teve leitor com espasmos (in)voluntários, arrebatamento dos sentidos e uma vontade enorme de que o mundo todo se transforme em um imenso salão, onde seremos embalados pela batida que se assemelha ao pulsar da nossa alma e por isso mesmo, inseparável da própria vida.

Certamente faço parte dessa comunidade que nasceu com a dança dentro de si; aliás, aquela bailarina que está à direita, no vídeo de salsa, tem algo de muito familiar....

Luciana Brandalize

Luciana Brandalize

Articulista e redatora que transforma sentimentos em palavras.