João Havelange morre no Rio de Janeiro

16/08/2016 às 09:30

Morreu nesta terça-feira (16) no Rio de Janeiro, o principal dirigente do esporte brasileiro em todos os tempos e ex-presidente da Fifa, Jean-Marie Faustin Goedefroid de Havelange, o João Havelange.

Advogado, por formação, desde cedo dedicou-se aos esportes.

Era um atleta de alto nível: praticava natação, pólo aquático e futebol, entre outras modalidades.

Disputou sua primeira Olimpíada em 1936, em Berlim, como nadador. Voltaria a participar dos Jogos quase duas décadas depois, em Helsinque-1952, como integrante da equipe brasileira de polo aquático.

Como dirigente esportivo, iniciou presidindo as federações de natação de São Paulo e do Rio. Foi também executivo da Viação Cometa, empresa de transporte rodoviário.

Em 1952 foi eleito vice-presidente da CBD, a antiga Confederação Brasileira de Desportos.

Em 1956 assumiu a presidência da CBD, cargo que ocupou até 1974. Nesse período, o Brasil conquistou suas três primeiras Copas do Mundo.

Deixou a CBD para assumir o comando do futebol mundial, presidindo a Fifa. Foi o primeiro não-europeu na função, iniciando um ambicioso processo de expansão da Fifa. Havelange e levou a Fifa superar a ONU em número de países-membros.

Transformou a Fifa num grande negócio, graças, principalmente, à Copa do Mundo. Assumiu com o caixa vazio; ao se despedir, a Fifa tinha patrimônio estimado em 4 bilhões de dólares.

Junto com o dinheiro, vieram denúncias de corrupção e suborno para que se mantivesse a frente da entidade.

Nos últimos anos, estava afastado dos bastidores do esporte, sob cuidados médicos.

da Redação

Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido