A face oculta do ‘metalúrgico’ Lula, que poucos conhecem e ninguém comenta

03/11/2016 às 17:51

Lula nunca passou de um operário medíocre, tanto na fábrica de trincos Independência, quanto na Fris Moldu Car, onde, diziam que, na noite em que perdeu o dedo, em depressão, ele havia bebido, depois, na mesma Fris, foi demitido porque recebeu dinheiro antecipado para fazer horas extras no fim de semana, mas deu o cano e foi para a praia tomar cachaça, conforme se gaba em depoimento à revista Piauí.

Como presidente do Sindicato de São Bernardo, antepondo-se ao educado antecessor Djalma Bom, ele batia o pé e lia a pauta de reivindicações, o empresário que tremia era sua vítima predileta, como todos tremiam Lula passou a bater o pé e esbravejar em nome das massas, assim, foi se convencendo de que também é possível construir o poder com a mais absoluta falta de diálogo, só na pressão das assembleias ou da propina gorda.

O resto todos nós temos convicção formada e as urnas de outubro já julgaram Lula, só falta a prova definitiva e contundente para que pegue uma cana brava.

Luiz Antonio Mauro

de Campinas (SP)

Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido