Guavira: o frenesi mais esperado do ano!

10/11/2016 às 10:46

Chegou a época mais doce, mais suculenta e mais célere por estas bandas. Está aberta oficialmente a temporada de catar guaviras!

Esta frutinha excepcional e única, traz consigo toda a história dos nossos antepassados e é praticamente sinônimo de cerrado. Apesar disso, existem relatos de que ela também ocorra em outros pontos do Sul e Sudeste do país, variando não apenas a nomenclatura, mas também seus aspectos de coloração, consistência, entre outras particularidades. Ou seja, quanto mais guavira, melhor!

Os guavirais começam a despontar suas flores já entre setembro e outubro, fazendo de cada arbusto, uma explosão de pequeninos botões brancos avisando que a mágica dali a pouco está pra acontecer!

Durante o mês de novembro, grande parte da população já começa a separar seus baldes e bacias para que, assim que o perfume característico da maturação deste fenômeno da natureza começar a se espalhar pelo vento, é dada a largada para mais uma linda confraternização em torno da rainha e símbolo das terras do centro-oeste.

E a partir daí o que se vê, são famílias inteiras a encher seus baldes para fazer desde um simples suco, até licores saborosíssimos e de sabor inconfundível, chegando aos que somente querem sentar debaixo da sombra de um guaviral e ali se deixar ficar, inebriado pela magia do momento tão fugaz e inesquecível. O encantamento é tanto que existem pessoas que saboreiam a guavira uma única vez e não esquecem jamais! Memória afetiva gastronômica, experiência que marca através do sentimento.... 

A fama desta frutinha tão amada é tão grande, que temos como evento anual em Bonito-MS, o “Cata Guavira”, onde se reúnem chefs de cozinha de diversas partes do Brasil para explorar as mil possibilidades que a guavira oferece.

A idealizadora do evento é Letícia Krause, uma apaixonada pela fruta desde que a conheceu em 2010. Curitibana de berço, mas bonitense de coração, a chef tem como objetivo, divulgar a guavira e expandir suas possibilidades de utilização dentro da gastronomia brasileira, tanto em pratos doces como salgados. Este ano o evento acontece nos dias 25, 26 e 27 de novembro.

A gastronomia anda de mãos dadas com a raiz da cultura local, fazendo com que outros setores ligados à guavira, também apresentem seus trabalhos e resultados.

Relatos de que a fruta-símbolo do cerrado está em processo de diminuição da sua quantidade de exemplares, fez com que fossem criadas no estado de Mato Grosso do Sul, algumas unidades de demonstração que fazem o plantio da guavira para repovoamento, com o intuito de voltar a aumentar o número de exemplares, para que o fruto não entre em nenhuma lista de extinção.

Pessoas que amam a guavira, sabem da sua importância cultural e utilizam seus conhecimentos para que ela continue a ser o que sempre foi: carro-chefe da natureza, fruto ancestral ligado essencialmente ao coração desta gente pantaneira!

Luciana Brandalize

Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido