Herança petista deixa mais R$ 16,45 bilhões de prejuízo para a Petrobras

A maior empresa brasileira prossegue capenga, sem conseguir um sopro de melhores dias, sentindo nos prejuízos bilionários a dilapidação a qual foi vitimada na era petista.

Nesta quinta-feira (10) a empresa relatou um prejuízo líquido de 16,458 bilhões de reais nos últimos três meses, julho, agosto e setembro.

Colaborou para o megaprejuízo, gastos que a companhia teve com acordos judiciais nos Estados Unidos e o aumento de despesas com o Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV).

De qualquer forma, na comparação com o segundo trimestre deste ano, ou seja os meses de abril, maio e junho, houve um desempenho um pouco melhor, em torno de 6%, isto devido ao aumento da produção e exportação de petróleo e aos menores gastos com importações.

da Redação