Querido Papai Noel... - Natal de 2016

Natal 2016

Querido Papai Noel,

Antes de dizer qualquer coisa, permita-me agradecer, simplesmente, sua presença na vida da gente. Obrigado.

As coisas aqui vêm se encaminhando de uma forma caótica e aparentemente sem nexo ou qualquer sentido.

Muitas pessoas acostumaram-se a caminhar no erro, chamam de “trouxa” ou “otário” todo aquele que se esforça pra se manter no caminho reto das decisões acertadas, dentro do campo correto. Tudo isso, Papai Noel, é estranho...

Muitas crianças crescem adorando o torto, o feio e o errado.

A exemplo de muitos, mas muitos brasileiros, venho me conduzindo da forma mais correta que sei. Há pessoas maldosas, Papai Noel, que dizem que somos minoria. É mentira, não acredite. Nós, pessoas de bem, esclarecidas e cheias de fé, sabemos, querido velhinho, que o mal detém grande parte do poder na Terra, é ruidoso e assusta, porém, é conduzido por uma minoria ínfima.

No bem, sabem todos aqueles que têm clareza e convicção do que é certo, é conduzida a maior parte de toda a humanidade. Trabalhamos com discrição, quase no anonimato, silenciosamente.

Há muitos anos o senhor sabe, Papai Noel, que venho sendo um bom menino; que estuda e as notas são as melhores... possíveis. Que trabalho e que também caio. Mas logo ali me levanto com nova lição aprendida, mais bagagem e mais capaz.

Meu pedido, Papai Noel, já não é mais uma bola, pião ou chuteira. Eu quero, Papai Noel, trabalhar de modo que eu possa encorajar o máximo de pessoas que ainda têm a visão turva, que ainda não se convenceram de que vale a pena a correção, a retidão e a simplicidade; de que o amor vale a pena; de que “ser” é infinitas vezes melhor que “ter”. De que se fazer melhor é mais importante que possuir o mais caro, chique ou raro.

Queria mostrar, Papai Noel, pra uma, uma criança, o rumo que aprendi em casa, com meus pais, com meus irmãos e com meus próprios erros.

Só isso, Papai Noel.

Conte comigo.

Obrigado e feliz Natal! 

João Henrique de Miranda Sá é jornalista, escritor e redator autônomo
[email protected]
67.98126-4663

João Henrique de Miranda Sá

Jornalista, escritor e redator autônomo