MP consegue provas de que mãe matou filho por motivação homofóbica

16/01/2017 às 22:13

O Ministério Público já tem prova de que o crime cometido pela gerente de supermercado Tatiana Lozano Pereira contra o próprio filho Itaberlly Lozano, culminando com o assassinato do rapaz de apenas 17 anos, foi motivado por homofobia.

O inquérito realizado pela polícia havia descartado a motivação homofóbica, apontando apenas desavenças entre mãe e filho.

Todavia, amigos do garoto conseguiram recuperar um post revelador, que havia sido apagado do facebook.

No tal post, o próprio Itaberlly denuncia uma surra que havia levado da mãe e que ela teria colocado ‘uma renca de mlk (moleques) atrás de mim, para me bater, porque sou GAY’.

O garoto foi assassinado a golpes de faca, depois teve o seu corpo queimado em um canavial (veja aqui)

Os fatos aconteceram no final de 2016, em Cravinhos (SP).

da Redação

Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido