MP do Perú pede prisão de ex-presidente, ‘contemporâneo’ de Lula, e propineiro da Odebrecht

O Ministério Público do Peru está dando entrada nesta terça-feira (7), junto ao Judiciário daquele país, a um pedido de prisão preventiva do ex-presidente Alejandro Toledo.

Em caso de acatamento e consequente decretação da prisão, o ex-presidente deverá ter ordem de captura internacional, vez que ele já não se encontra no país.

Toledo foi delatado por Jorge Barata, executivo da Odebrecht durante o seu governo, que alega que repassou US$ 20 milhões em propinas da construtora brasileira para que fosse concedida à empresa a obra de construção de uma estrada.

O ex-presidente peruano foi localizado em Paris, na França e nega a acusação.

Toledo e Lula, notadamente no período em que ambos presidiam o Peru e o Brasil, sempre demonstraram grandes laços de amizade e companheirismo, sendo certo que foi Lula que fez a ligação entre Emílio Odebrecht e o ex-presidente peruano. 

da Redação