Trump e o tortuoso caminho rumo ao impeachment

09/02/2017 às 08:22

A imprensa americana já fala abertamente sobre o assunto e uma petição pedindo o impeachment do presidente Donald Trump já conta com mais de 500 mil assinaturas.

Análises de articulistas políticos de jornais e revistas americanos já preveem o término antecipado da gestão Trump.

A oposição democrata insiste diuturnamente no debate do tema e alguns republicanos já admitem que o presidente não terá condições de concluir o mandato.

Trump, em menos de um mês, já abriu inúmeras frentes de brigas, colecionando inimigos dentro e fora dos Estados Unidos, proibiu imigrantes muçulmanos, demitiu a procuradora-geral, cancelou o Tratado Trans-Pacífico, ameaçou o México com a construção do muro, comprou uma briga cambial com a Alemanha e até desligou o telefone na cara do primeiro ministro australiano Malcolm Turnbull.

A ‘sutileza’ do atual ocupante da Casa Branca, na opinião de opositores tem violado leis americanas.

Quando, por exemplo, o presidente baniu imigrantes muçulmanos de entrarem nos Estados Unidos, teria interferido na autonomia de outros poderes, sendo esta foi uma das ações do governo mais questionadas.

Todavia, em contrapartida, Trump ainda está fortalecido. De acordo com o jornal New York Times, 48% dos americanos aprovaram a medida de banir imigrantes de países de maioria muçulmana. Além disso, os republicanos tem maioria no Congresso, o que dificulta o processo de impeachment de caminhar pelas vias legais.

De qualquer forma, o simples fato do assunto ter tomado os debates e noticiários, é preocupante. Um eventual enfraquecimento do governo poderá ser fatal.

Trump, por sua vez, afirma que a verdadeira oposição a seu mandato é a mídia.

da Redação

Fonte: Revista Exame

Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido