TCE

Existem verdades absolutas?

Não há consenso sobre verdades absolutas. Tão pouco onde ela se aplica. Mas há fatos em que a verdade é incontestável. Não existe um quadrado redondo, nem um circulo quadrado. Isto é fato! E incontestável verdade! Mas se trouxermos para a seara da politica nacional, da economia e do comportamento social, aí é que não há mesmo uma verdade absoluta.

Recentemente, na cerimônia de entrega do Premio Camões de 2016, o Escritor Raduan Nassar fez um discurso em tom de protesto, chamando de golpe o Impeachment de Dilma Rousseff e classificou o Governo Temer de repressivo, ilegítimo e amparado pelo Supremo Tribunal Federal e o Ministério Público. Criticou ainda a indicação de Alexandre de Moraes para Ministro do STF. Ou seja, apontou seu ponto de vista crítico ante os fatos que, para ele com certeza se traduz em verdade.

Não restou ao Ministro da Cultura Roberto Freire senão, a sua verdade. Defendeu que o Governo atual não é repressivo, pelo contrario, um Governo que premia adversário politico não é ditador e sim democrático. Em um estado de ditadura, nem mesmo as manifestações ali percebidas seriam permitidas. Com aplausos e vaias, assim foi composta a cerimonia! Do mais absoluto constrangimento, sob a ótica de pontos de vistas divergentes, com a verdade imperando de parte a parte.

Agora fico eu com minha verdade! A verdade é que todos tem razão! Os crimes imputados à Dilma Rousseff não seriam suficientes para derrubá-la não fosse o fato de ter perdido a base de apoio na Câmara e no Senado. O PMDB e outros partidos de sua base lhe traíram e inviabilizaram seu governo. Logo, ficou pra todos uma imagem de que Michel Temer é um tremendo de um traíra e a historia de golpe perdura até hoje. Não há discurso de Temer sem risco de vaias!

Outra verdade! Dilma já não tinha mais condições de governar. O PT e seus aliados a sustentavam como o fantoche que era. Uma “Presidenta” de dar vergonha, com seus discursos sem nexo, risíveis quase que na maioria das vezes. Se Temer não era o exemplo de caráter e de honestidade que se esperava, foi o que deu para arranjar dentro da lógica da linha de sucessão presidencial. Algo precisava ser feito! Dilma Rousseff foi um projeto politico fruto da arrogância de um Partido. Sem competência para a função!

Se levarmos tudo para o campo das impressões sobre o cenário politico recente, teremos um quadro mais nítido de que todos dizem a verdade! Todos tem razão! Pois a solução não foi nem de longe a melhor! No campo das impressões, a tese de golpe faz sentido. Mas será que o povo não queria isso mesmo?  O processo de cassação foi dentro das leis, mas os crimes, uma desculpa esfarrapada. Mas será que o povo tinha que bancar uma Presidente decrepita por 4 anos enquanto o país ia a bancarrota?

A verdade é que a queda de Dilma e ascensão de Michel Temer não encheram os brasileiros da mais legitima alegria e satisfação! Ficou a sensação de que fomos atendidos pela metade. Ficou a sensação de decepção. Ficou um sorriso amarelo, num país onde verdade ou mentira reside no ponto de vista de cada um e não nos méritos dos fatos!

Autenir Rodrigues de Lima

Autenir Rodrigues de Lima

Funcionário público municipal em Jateí-MS. Formado em Ciências Contábeis.