Jornal da Cidade impõe derrota jurídica à TV Morena (Rede Globo) - matéria e vídeo permanecem no ar

No ano de 2015, quando a cidade de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, tentava superar um lamentável golpe político, quando teve os seus cofres públicos dilapidados pela infame gestão do mequetrefe, ex e futuro presidiário Gilmar Olarte, o jornalismo investigativo do Jornal da Cidade Online publicou uma matéria com o seguinte título: ‘O flagra no reú Olarte zombando da Justiça e combinando encontro com Ueze Zahran’. 

A reportagem relatava mais um espetáculo deprimente, proporcionado pela quadrilha que, durante um ano e cinco meses, tomou de assalto a prefeitura de Campo Grande.

Tratava-se de uma conversa captada pela polícia, através de gravação telefônica obtida com autorização judicial, entre Olarte e o filho do desembargador Sideni Pimentel, o advogado Rodrigo Pimentel, que teve participação atuante na catastrófica e ilegitima gestão.

No diálogo entre as duas figuras, Olarte zomba da Justiça, enquanto Pimentel dá risadas. Na sequência, ambos confabulam uma visita ao empresário Ueze Zahran, em São Paulo, quando tratariam de um acerto com a TV Morena com vistas ao apoio da emissora a administração corrupta do pastor encapetado.

A divulgação da tal matéria despertou a ira do todo poderoso empresário Ueze Zahran, que indignado com a flagrante revelação, contratou o mais afamado escritório jurídico de MS para uma única missão, a de retirar a matéria do ar.

O tal escritório, capitaneado pelo ex-presidente da OAB-MS, Carlos Alberto de Jesus Marques, ingressou com Ação Indenizatória por Danos Morais cumulada com Antecipação de Tutela contra o jornal e seu editor, jornalista José Tolentino, requerendo liminar para que a matéria fosse imediatamente retirada do ar.

Não lograram êxito. O pedido foi indeferido em magnífico despacho do juiz Marcelo Andrade Campos Silva.

Ueze Zahran e a TV Morena, através de sua tropa de advogados, insatisfeitos com a decisão do magistrado, ingressaram com recurso no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

A defesa do Jornal da Cidade, patrocinada pela advogada Camila Bezerra Rosa, defendeu com brilhantismo a liberdade de imprensa e de livre manifestação e pensamento.

Os advogados de Ueze novamente sofreram fragorosa derrota, em decisão unânime da 3ª Câmara Cível do TJ-MS.

A matéria permanece no ar e a Justiça dá sua parcela de contribuição para a existência do jornalismo sério, que não tem medo dos poderosos.

da Redação

Abaixo, o áudio que ilustrou a matéria objeto da ação: