Ponto pros coxinhas

Não me lembro onde ouvi pela primeira vez a palavra coxinha pra designar pessoas. Agora, vejo-a constantemente, mas não sei qual é exatamente seu significado. Por isso, resolvi pesquisar o termo. O resultado da minha pesquisa está neste pequeno artigo, escrito a fim de analisar o sentido social e político de coxinha, termo pejorativo usado na gíria e que serve pra descrever pessoa "certinha", "arrumadinha".
No site Significados li a seguinte explicação: “tendo a sua origem em São Paulo, a palavra coxinha quase sempre tem um sentido depreciativo e indica indivíduo conservador, que é politicamente correto e que se preocupa em adotar comportamentos que são aceites pela maioria das pessoas”. Portanto, coxinha é uma espécie de nerd mais conservador.
Em geral, na acepção mais aceita pelos sectários do Partido dos Trabalhadores (PT), que usam a palavra à exaustão, o coxinha é um ser bem remunerado ou rico, que usa roupas de griffe e que frequenta festas, restaurantes e bares da moda. Outra marca distintiva de um coxinha é a sua preocupação com a imagem; por isso, passa muito tempo na academia de ginástica com o objetivo de ficar "rasgado", palavra muito popular no vocabulário coxinha, que descreve uma pessoa com o corpo em boa forma física e bombada.
Mais explicações do Significado: algumas pessoas são rotuladas como coxinhas pela sua forma de falar, com algumas palavras características como "tenso", "futebas" (significa futebol), "doleta" (para se referir à moeda norte-americana) etc. As palavras "top", "topíssimo", "premium" e "insano" são usadas para descrever uma coisa muito boa, que é agradável e satisfaz. Um coxinha tem muitas  semelhanças com um mauricinho de outros tempos, palavra meio em desuso, e muitas vezes é classificado como um burguês. 
É incerta a origem da palavra nesse sentido, mas acredita-se que inicialmente surgiu para descrever policiais, cujos carros muitas vezes ficavam estacionados em frente a locais que comerciam coxinhas. Outra explicação é que os policiais tinham baixo poder aquisitivo e recebiam vales de refeição que, por seu ridículo valor, eram chamados de vale-coxinha, o famoso salgadinho. Assim, os policiais passaram a ser denominados "coxinha", que mais tarde passou também a descrever pessoas "certinhas", que aparentemente seguem as  regras sem questionar.
Minha curiosidade com seu significado sempre foi muito grande. Mas é difícil encontrar uma explicação satisfatória para o vocábulo. Foi no jornal Correio do Brasil que encontrei um esclarecimento para o termo que tomou conta dos protestos populares que acontecem desde de 2013. O periódico não buscou somente a nova acepção da palavra, mas sua relação com as manifestações. Juntou o sociólogo Leonardo Rossato e o professor de português Michel Montanha, que elaboraram uma “análise sociológica” do coxinha e apresentaram uma hipótese sobre sua origem:
“Coxinha, sociologicamente falando, é um grupo social específico, que compartilha determinados valores. Dentre eles está o individualismo exacerbado e dezenas de coisas que derivam disso: a necessidade de diferenciação em relação ao restante da sociedade, a forte priorização da segurança em sua vida cotidiana, como elemento de “não-mistura” com o restante da sociedade, aliadas com uma forte necessidade de parecer engraçado, simpático ou bom moço”.
Os petistas adoram a palavra e a utilizam pra desqualificar todos aqueles que são adversários políticos e/ou são críticos do governo, que dominam. A palavra ganhou um significado político tão pejorativo, que as pessoas detestam ser chamadas de coxinha, o que provoca uma maior exposição dos militantes de esquerda, cuja maioria não tem a menor ideia do seu significado.
Particularmente, penso que a explicação melhor vem da propaganda. Em seus onze princípios, o execrável ministro da Propaganda da Alemanha Nazista, Josef Goebbles, preconizava o princípio de simplificação e do inimigo único, que se constitui em adotar uma única idéia, um único símbolo e individualizar o adversário em um único inimigo; e o princípio do método de contágio, isto é, reunir os adversários em uma só categoria ou indivíduo, no caso, o coxinha, pois os adversários tem de constituir-se em essência individualizada. Estava criada a figura caricata do coxinha. 
Depois de estudar muito o assunto, cheguei à conclusão que os coxinhas formam um grande partido de direita, que poderia de ser chamado de PCB (não confunda com Partido Comunista Brasileiro, tá?), ou Partido Coxinha Brasileiro, e o PT é o grande partido da esquerda anacrônica. Os coxinhas têm excesso de cabeças e carência de miolos e por isso nunca conseguem revidar as ofensas dos adversários. Já o PT sofre da mesma carência, personalizada no ex-presidente Lula da Silva.
Lula da Silva prova que na política brasileira nada muda, nada se transforma, e tudo, claro, se corrompe. E os coxinhas comprovaram nas manifestações dos Idos de Março que o governo esquerdista brasileiro pode se mexer quando provocado seriamente. Os petistas se acham a malta do bem. Mas malta não pode ser adjetivada. Malta é malta, ponto final. Ponto pros coxinhas.
Luca Maribondo
Kerobokan I Bali I Indonésia
[email protected]