O petismo elementar em duas lições

1ª Lição:

Se existisse o PT na época do Jânio Quadros, os petistas considerariam golpe o vice (Jango) não assumir quando do afastamento (voluntário) do presidente.

Se existisse PT na época do Costa e Silva, os petistas considerariam golpe o vice (Pedro Aleixo) não assumir quando do afastamento (por doença) do presidente.

O PT existia na época do Collor, e os petistas considerariam golpe o vice (Itamar) não assumir quando do afastamento (constitucional) do presidente.

O PT existe hoje e, como era ele quem estava no poder, os petistas consideram golpe o vice (Temer) assumir quando do afastamento (constitucional) da "presidenta".

2ª Lição:

O PT considera que Jair Bolsonaro (PSC) não está acima da lei. Portanto, deve ser julgado por seus crimes, podendo inclusive ser condenado e preso.

O PT considera que Eduardo Cunha (PMDB) não está acima da lei. Portanto, deve ser julgado por seus crimes, podendo inclusive ser condenado e preso.

O PT considera que Aécio Neves (PSDB) não está acima da lei. Portanto, deve ser julgado por seus crimes, podendo inclusive ser condenado e preso.

O PT considera que investigar, julgar, condenar e, eventualmente, prender Lula (PT) "abre caminho para saídas autoritárias" e "impede a realização de eleições livres e justas".

Eduardo Affonso

Eduardo Affonso

É arquiteto no Rio de Janeiro.