Lula, o recordista

A agoniante situação penal de Luiz Inácio Lula da Silva (caso por caso)

12/04/2017 às 09:13

Nunca na história da humanidade uma pessoa que um dia se tornou um grande líder popular, teve uma queda tão brusca e o envolvimento em tantas condutas criminosas.

Além dos cinco processos-crimes contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em três varas federais e no Supremo Tribunal Federal (STF), mais 11 inquéritos seguirão o seu curso contra as práticas ilícitas adotadas por este hoje sabidamente um criminoso de alta periculosidade e extremamente perigoso e lesivo a nação.

Lula é um recordista. Abaixo, cada uma das cinco ações penais em trâmite contra Lula:

1ª Ação Penal:  Acusação de obstrução das investigações da Operação Lava Jato para evitar a colaboração premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

2ª Ação Penal:  Vantagens indevidas recebidas na construção e reforma de um tríplex no Guarujá (SP) e no pagamento do armazenamento do acervo pessoal do ex-presidente, ambas custeadas pela construtora OAS numa soma de R$ 3,8 milhões. 

3ª Ação Penal: Prática criminosa envolvendo a liberação de empréstimos do BNDES para financiar obras da construtora Odebrecht em Angola

4ª Ação Penal: O ‘quadrilhão’, que tramita na Suprema Corte. Apura a existência de uma organização criminosa formada para assaltar a Petrobras e outras estatais.

5ª Ação Penal: Tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O Ministério Público acusa Lula de ter supostamente negociado sua influência sobre contratações do governo federal.

 Os onze inquéritos:

1º Inquérito: Recebimentos de propina detalhadas por seis delatores.

2º Inquérito: O segundo pedido de inquérito contra Lula trata dos pagamentos de propina por meio de palestras fraudulentas, a reforma do sítio em Atibaia e a compra do prédio do Instituto Lula.

3º Inquérito:  Repasse de 4 milhões de reais ao Instituto Lula pelo departamento de propinas da Odebrecht.

4º Inquérito: Pagamentos de propina para Frei Chico. 

5º Inquérito: Atuação como lobista da Odebrecht junto a Dilma Rousseff.

6º Inquérito: O pagamento de propina para a campanha de Fernando Haddad, em 2008.

7º Inquérito: A propina da Sete Brasil.

8º Inquérito:  Tentativa de obstruir a Lava Jato com a aprovação da MP 703, que visava anistiar as empresas corruptoras que assinassem acordos de leniência com a União.

9º Inquérito:  Diz respeito a 3 milhões de reais pagos pelo departamento de propinas da Odebrecht à Carta Capital.

10º Inquérito:   Trata-se de uma propina repassada pela Odebrecht para seu filho, Luís Cláudio Lula da Silva.

11º Inquérito: Tráfico internacional para favorecer a Odebrecht em Angola.

 A farra acabou!

da Redação

Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido