Jacques Wagner envolveu até a própria mãe no esquema de propina

19/04/2017 às 09:42

Mãe é mãe, fonte de inspiração, dedicação e amor, um verdadeiro alicerce.

Não, para ‘Opaió’, o ex-governador da Bahia Jacques Wagner.

Esse não teve qualquer respeito por aquela que lhe deu a vida, envolvendo dona Cypa em seus esquemas malditos de corrupção.

É o que revela o ex-diretor do ‘departamento de propina’ da Odebrecht, Hilberto Mascarenhas.

Parte da propina devida a ‘Opaió’, codinome do baiano nascido no Rio de Janeiro, foi entregue na casa de sua genitora, no Rio.

A própria dona Cypa teria recebido a mala endinheirada.

Foram 500 mil reais em notas de 100.

Uma segunda remessa de dinheiro sujo foi realizada em Salvador. Valor idêntico.

Segundo o delator, houve problema com a entrega na casa da mãe.

Curiosa, ela teria aberto a maleta e tomado um grande susto.

Gonçalo Mendes Neto

goncalo@jornaldacidadeonline.com.br

Ops! Não foi possível realizar sua inscrição.

Inscrição realizada!

E-mail inválido