O STF vai se derretendo e caindo em absoluto descrédito

Não é novidade que os ministros Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, sistematicamente violam a legislação em vigor manifestando-se fora dos autos por adoração ao brilho dos holofotes da mídia. É quase uma tara sexual.

No entanto, a temperatura da crise institucional que derrete o STF diante dos olhos do povo brasileiro alcançou seu mais alto grau na manhã desta quinta-feira, 11 de maio de 2017.

Depois de a Procuradoria-Geral da República pedir o impedimento de Gilmar Mendes no processo envolvendo o ex-bilionário Eike Batista, na manhã desta quarta-feira (10) Marco Aurélio Mello encaminhou ofício à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, declarando-se impedido de participar dos julgamentos que incluem o Escritório Sergio Bermudes como parte.

‘A razão é que integra o escritório a advogada Paula Mendes de Farias Mello de Araújo (Paula Mello, no papel timbrado do escritório), com quem guardo parentesco sanguíneo no terceiro grau – tio, sobrinha’, escreveu Marco Aurélio. [Fonte: Folha de S.Paulo – veja aqui]

Eis que Gilmar Mendes não suportou o "golpe" do colega. Na manhã desta quinta-feira (11), o ministro usou uma coluna no jornal O Globo para hediondo ataque pessoal contra o ministro Marco Aurélio Mello:

‘Os antropólogos, quando forem estudar algumas personalidades da vida pública, terão uma grande surpresa: descobrirão que elas nunca foram grande coisa do ponto de vista ético, moral e intelectual e que essas pessoas ao envelhecerem passaram de velhos a velhacos. Ou seja, envelheceram e envileceram’, disse Gilmar Mendes ao colunista Jorge Bastos Moreno. [Fonte: O Globo – veja aqui

Segue o enterro na >#BananeiraJeitinho... 

Helder Caldeira