Marqueteiro revela que ‘mulher honrada’, além de desonesta, também é caloteira

Dilma Rousseff, aquela senhora decantada como ‘mulher honesta e mulher honrada’ definitivamente não é nada disso e tem uma outra faceta, até então desconhecida.

A ex-presidente é ‘caloteira’, não cumpre os compromissos acordados, não gosta de pagar conta e é dissimulada, mesmo com as pessoas mais próximas.

Em suma, Dilma é desonesta e não honra a sua palavra.

O marqueteiro João Santana, responsável pela reeleição da ex-presidente, em seu depoimento na delação premiada, conta que levou um ‘calote’ de R$ 20 milhões da petista.

O valor seria ainda correspondente ao pleito de 2010. 

Durante quatro anos, de 2010 a 2014, Dilma ignorou a pendenga. Em 2014, antes do início da campanha, prometeu quitar, mas novamente não honrou a palavra.

O tal pagamento seria feito via caixa dois e foi negociado entre Santana e Dilma durante um almoço no Palácio da Alvorada.

No mesmo almoço, a ‘mulher honesta’ garantiu que os serviços prestados em 2014 seriam quitados antes do pleito.

Tudo via caixa dois.

Vanessa Mallmann

[email protected]