TCE

‘Tropa de choque’ quer evitar a prisão de Lula após condenação em 2ª instância

Um grupo de ministros do Supremo Tribunal Federal está se organizando para evitar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo após sua eventual condenação em 2ª instância.

Segundo a colunista Mônica Bergamo da Folha de S.Paulo, cinco ministros já estariam dispostos a adotar esta conduta. Aqueles de sempre, ou seja, toda a segunda turma (com exceção do relator): Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello e mais o ministro Marco Aurélio.

De qualquer forma, parece já ser uma posição consolidada na Corte que, em caso de condenação de Lula em 2ª instância, ele não poderá ser candidato em 2018.

Considerando que no mês de junho ele seja condenado no caso do tríplex, o Tribunal Regional de Recursos da 4ª região terá cerca de um ano para confirmar a sentença de 1º grau e torná-lo inelegível.

Pelo perfil de seus julgadores no TRF 4, tudo leva a crer que é o que fatalmente irá acontecer.

Os desembargadores João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus, são tidos e havidos como implacáveis e ‘mão pesadas’ na aplicação da pena.

da Redação

[email protected]