‘Eu criei o Lula’, diz Emílio Odebrecht e os fatos demonstram que é verdade (veja o vídeo)

O fanatismo dos petistas não permite que façam uma análise desapaixonada dos fatos.

Sofrem de uma gravíssima miopia, que permite que utilizem a ‘delação do fim do mundo’ tão somente contra outros criminosos. Lula, para esses infelizes, continua sendo ‘a alma mais honesta do Brasil’.

Ora, Emílio Odebrecht revelou que Lula trai a 'companheirada' há mais de trinta anos. Disse que Lula o ajuda desde os anos 70, atuando nas greves dos trabalhadores em prol dos interesses empresariais e recebendo para tanto.

O empresário conta ainda que sempre ‘apoiou Lula’, com conselhos e financeiramente e que a Odebrecht contribuiu em todas as campanhas de Lula. Emílio fala sem qualquer hesitação que é o responsável pela ‘criação’ de Lula.

Tais fatos encontram respaldo na realidade. Basta ver que nos oito anos do governo Lula, o faturamento da Odebrecht subiu de R$ 17,3 bilhões para R$ 132 bilhões. Uma clara demonstração de que, sempre bem remunerado, houve o empenho pessoal do presidente em favor dos interesses do magnata.

Intimidade: Bilhete de Emílio para Lula

Aliás, a relação dessas duas figuras sempre foi promíscua.

No vídeo abaixo, em uma solenidade, Lula, ao lado de Emílio, confessa um crime. Sim, um crime.

Uma obra com recursos públicos não pode, em hipótese alguma, ser iniciada ou realizada sem o devido processo licitatório.

Não foi o que aconteceu na construção do Itaquerão, o estádio do Corinthians, construído com verbas públicas.

Em pleno devaneio de sua popularidade, onde fez o que bem quis, Lula confessa a prática ilícita.

A obra foi iniciada três meses antes da assinatura do contrato, sem o devido processo licitatório. É crime!

No vídeo, Lula ainda agradece e reverencia os comparsas, Emílio e Marcelo Odebrecht.

Veja abaixo.

da Redação