PT articula plano de fuga para José Dirceu

A denúncia é seríssima e chegou ao nosso conhecimento através de fonte altamente fidedigna.

Integrantes da cúpula do Partido dos Trabalhadores e alguns parlamentares do PT estão envolvidos num bem engendrado plano de fuga para o ex-ministro José Dirceu.

O PT nos últimos dias tem reforçado a tese de que Dirceu, Vaccari e Palocci são 'presos políticos', ignorando os crimes cometidos pelo trio, as penas a que os dois primeiros já foram condenados e a delação de Palocci, em fase de negociação.

Essa tese foi apresentada durante o Congresso do partida na última sexta-feira (5).

De acordo com o texto proposto e aprovado por unanimidade, o partido 'deveria exigir a liberdade para os seus presos políticos, Zé Dirceu, Vaccari, e Palocci'.

A retórica tem o objetivo de obter sem dificuldades, o asilo político para José Dirceu, em algum país amigo do PT, possivelmente na América do Sul.

O plano ganhou mais relevância após os episódios ocorridos quando da chegada do ex-ministro ao edifício Kopenhagen, onde iria morar em Brasília.

Inúmeras pessoas o vaiaram na sua chegada, efetivaram palavras de ordem e alguns tentaram agredir. Zé, ainda no sábado (06), foi praticamente expulso pelos demais moradores e mudou para um local desconhecido.

Sem nenhuma perspectiva positiva, sem possibilidade de sair nas ruas, correndo o risco de nova prisão a qualquer momento, a situação de José Dirceu é extremamente delicada.

Nesse sentido o plano de fuga está em acelerado andamento, com frequentes reuniões conspiratórias envolvendo algumas embaixadas de países solidários ao PT.

Caso Dirceu consiga fugir, será recebido para onde for como asilado político e não como criminoso e ladrão.

É bom que a PF fique de olhos bem abertos.

Vanessa Mallmann

da Redação