A humilhação do povo sul-mato-grossense!

Duas blindagens no mundo da política estão em jogo em Mato Grosso do Sul. Uma em curto prazo, a do contumaz prefeito Gilmar Olarte, e a outra, a do ex-governador André Puccinelli, ainda em finalizações investigatórias. Está na pauta de julgamento no TJ/MS para segunda-feira, 03/08, a liminar que poderá, ou não, ser o início da recondução à Prefeitura do ex-prefeito Alcides Bernal, vítima de um golpe em março de 2014 pela Câmara Municipal. 
Esses dois políticos escudáveis, vereadores, deputados estaduais e federais, membros do judiciário, funcionários públicos e espertalhões de toda espécie estão bifurcados em suas trajetórias pela mesma organização criminosa, trazido à tona por diversas operações policiais. Essa teia consubstanciada em farto material, boa parte exposto à mídia, é algo estarrecedor e impressiona do ponto de vista logístico, não deixando dúvida que houve prevaricação indiscriminadamente de toda a gestão pública de MS.
A população está paralisada, não acreditando no que está vendo. É tanta gente envolvida nesse esquema, que a qualquer momento nosso vizinho poderá ser preso. Como num filme de invasão alienígena, a capital desafortunadamente sofreu o pior golpe: foi apoderada por uma horda de estelionatários e bandidos criminosos corruptos da pior espécie. O brio de um povo foi trincado! Caso André Puccinelli saia ileso, as estruturas democráticas desse pequeno rincão serão colapsadas. É preciso, como faziam os gregos, urgentemente, que a população ocupe as praças públicas novamente pra discutir os seus destinos, pois suas instituições estão todas corrompidas nesse momento. Quem poderia fazer esse chamamento?
Raimundo Edmario Guimaraes Galvao
da Redação